Milhares de marroquinos denunciam plano de Trump em Rabat

Milhares de pessoas protestaram neste domingo em Rabat contra o plano do presidente americano Donald Trump para resolver o conflito israelense-palestino.

Com bandeiras palestinas, os manifestantes marcharam pelo centro da capital do Marrocos gritando “Viva a Palestina!”, constatou um fotógrafo da AFP.

A marcha contou com a presença de simpatizantes islamitas, sindicalistas e políticos locais, que pediram o “boicote aos produtos dos Estados Unidos”, considerados “inimigos da paz”.

Por outro lado, em Sfax, no leste da Tunísia, uma manifestação contra a iniciativa dos Estados Unidos, convocada pela central sindical UGTT para denunciar um “acordo de vergonha”, também foi realizada, observou um correspondente da AFP.

O plano dos Estados Unidos para o Oriente Médio, apresentado em 28 de janeiro por Donald Trump, prevê tornar Jerusalém a “capital indivisível” de Israel, a anexação de colônias judaicas na Cisjordânia ocupada e a criação de um Estado palestino desmilitarizado, conformado pelo resto da Cisjordânia e da Faixa de Gaza.

O plano, considerado muito favorável a Israel, foi rejeitado pelos palestinos.

Marrocos, país aliado dos Estados Unidos, “aprecia os esforços de paz construtivos feitos pelo atual governo americano para alcançar uma solução justa, duradoura e igual no Oriente Médio”, reagiu o ministro das Relações Exteriores do Marrocos, Nasser Bourita, no dia seguinte ao anúncio do plano.

No sábado, Bourita se reuniu em Amã com o presidente palestino Mahmoud Abbas e reafirmou a posição de Marrocos na questão palestina, segundo Rabat.

Fonte: Istoedinheiro.com.br

Portal Norte Mineiro

981 total views, 1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Privado